Greve dos entregadores é um sucesso e denuncia crueldade de seu regime de trabalho (vídeos)

Trabalhadores que prestam serviços de entrega para aplicativos cruzaram os braços nesta quarta-feira (1) reivindicando garantias trabalhistas e saíram às ruas em protesto nas principais capitais

(Foto: Reprodução/Twitter)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Para dizer não ao regime de exploração dos aplicativos de entrega, motoboys saíram às ruas na manhã desta quarta-feira (1) reivindicando melhores condições de trabalho. Os trabalhadores cobram um vínculo trabalhista com as empresas e melhores condições de trabalho. 

Eles denunciam que chegam a ganhar apenas R$3,00 por uma corrida e que muitas vezes sentem fome e carregam nas mochilas as comidas da entrega. Além disso, não possuem nenhuma proteção ou plano de saúde, tendo em vista o risco que correm ao se exporem nas ruas das grandes capitais, todos os dias. 

Os trabalhadores também apontam que os aplicativos não forneceram álcool em gel ou máscaras para se protegerem do coronavírus. 

No início da manhã, trabalhadores manifestaram-se em São Luís (MA), Belo Horizonte (MG), Rio de Janeiro (RJ), São Paulo (SP), Distrito Federal (DF), Goiânia (GO), ABC paulista, Florianópolis (SC), Recife (PE), Campinas (SP), Guarulhos (SP), Salvador (BA), Campina Grande (PB) e Porto Alegre (RS). 

Veja as manifestações dos trabalhadores em algumas capitais:





 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247