Grupo de meninas faz arrastões na zona sul de SP

Bando formado por pelo menos 15 crianas e adolescentes promove assaltos a pedestres, estudantes e aterroriza o comrcio da Vila Mariana, na zona sul

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Um bando formado por pelo menos 15 crianças e adolescentes, a maioria meninas, promove arrastões a pedestres e estudantes e aterroriza o comércio da Vila Mariana, na zona sul da capital paulista. Elas se reúnem na parte externa da Estação Ana Rosa da Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô), de onde saem em grupo, atacando lojas, além de roubar e ameaçar pedestres na altura do número 700 da Avenida Domingos de Morais, onde há grande concentração de estabelecimentos comerciais.

Na reunião mais recente do Conselho de Segurança (Conseg) da Vila Mariana, ocorrida há uma semana, o capitão Flávio Baptista, comandante da 2.ª Companhia do 12.º Batalhão da Polícia Militar de São Paulo, disse que o grupo já foi detido em flagrante pelo menos 15 vezes. De acordo com Douglas Melhem Junior, presidente do Conseg, essas detenções ocorreram desde outubro. “Só na semana passada, elas foram detidas três vezes.”

De acordo com o capitão, as meninas simulam portar armas embaixo das roupas, embora nenhum armamento tenha sido encontrado até agora. “Estamos fazendo o que é legal, mas como elas têm 11, no máximo 12 anos, são encaminhadas ao Conselho Tutelar, onde é facultada a vontade ou não de permanecerem nos abrigos. Dali a meia hora, estão nas ruas aprontando novamente.” As informações são do Jornal da Tarde.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email