CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Brasil

Gurgel vê condenação de Dirceu com “prova tênue”

Segundo o procurador-geral da República, o STF, na primeira fase da Ação Penal 470, consolidou uma nova tendência no Judiciário: a aceitação de provas mais frágeis para a condenação em crimes como corrupção e peculato

Gurgel vê condenação de Dirceu com “prova tênue” (Foto: Sergio Lima/Folhapress)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 – O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, disse ontem, na posse do novo procurador-geral da República, Félix Fischer, que o Supremo Tribunal Federal “está no caminho certo” para punir o núcleo político do mensalão, que, segundo sua denúncia, seria liderado pelo ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu.

Essa tendência, no entanto, não seria decorrente da força da sua denúncia, mas de uma nova tendência, apontada pelo próprio Gurgel, na Justiça brasileira. “Independentemente do resultado, a decisão parcial é muito importante para toda a Justiça Penal, pois reconhece que não podemos buscar o mesmo tipo de provas obtidas em crimes comuns, como roubo, assassinato”, afirmou.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Gurgel foi questionado sobre se as provas contra Dirceu seriam mais tênues. E confirmou. “Na medida em que sobe a hierarquia na organização criminosa, as provas vão ficando mais e mais tênues. O mandante não aparece. Não quero ficar fazendo previsões, mas acho que estamos num bom caminho”.

As provas “tênues” contra José Dirceu são o testemunho de Roberto Jefferson – que agora se volta contra o ex-presidente Lula – e os supostos favorecimentos dos bancos BMG e Rural à sua ex-mulher, Maria Ângela Saragoza.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Pela lógica de Gurgel, que aposta em condenações sem provas sólidas, ele teria a obrigação de investigar o ex-presidente Lula, que estava acima de Dirceu na organização. Afinal, não há lógica em condenar um ministro porque falta coragem para investigar um presidente.

 

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO