Há 28 anos, Zélia Cardoso foi ao programa de Sílvio Santos falar do confisco da poupança

Apresentador e diretor do SBT, Sílvio Santos, levou ao seu programa, há 28 anos, a então ministra do governo Collor, Zélia Cardoso de Mello; na ocasião, a ministra garantiu que o dinheiro confiscado da poupança dos brasileiros seria devolvido, mas na conversão do então cruzado novo para a nova moeda, o cruzeiro, a inflação do mês foi desconsiderada, gerando uma pendenga judicial que se arrasta até hoje; quase 30 anos depois, Sílvio Santos insistiu no erro e levou Michel Temer ao seu programa, desta vez para "explicar" goela abaixo da população a Reforma da Previdência

Apresentador e diretor do SBT, Sílvio Santos, levou ao seu programa, há 28 anos, a então ministra do governo Collor, Zélia Cardoso de Mello; na ocasião, a ministra garantiu que o dinheiro confiscado da poupança dos brasileiros seria devolvido, mas na conversão do então cruzado novo para a nova moeda, o cruzeiro, a inflação do mês foi desconsiderada, gerando uma pendenga judicial que se arrasta até hoje; quase 30 anos depois, Sílvio Santos insistiu no erro e levou Michel Temer ao seu programa, desta vez para "explicar" goela abaixo da população a Reforma da Previdência
Apresentador e diretor do SBT, Sílvio Santos, levou ao seu programa, há 28 anos, a então ministra do governo Collor, Zélia Cardoso de Mello; na ocasião, a ministra garantiu que o dinheiro confiscado da poupança dos brasileiros seria devolvido, mas na conversão do então cruzado novo para a nova moeda, o cruzeiro, a inflação do mês foi desconsiderada, gerando uma pendenga judicial que se arrasta até hoje; quase 30 anos depois, Sílvio Santos insistiu no erro e levou Michel Temer ao seu programa, desta vez para "explicar" goela abaixo da população a Reforma da Previdência (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Revista FórumO apresentador e diretor do SBT, Sílvio Santos, levou ao seu programa, há 28 anos, a então ministra do governo Collor, Zélia Cardoso de Mello.

Na ocasião, a ministra garantiu que o dinheiro confiscado da poupança dos brasileiros seria devolvido. Os depósitos foram, de fato, repostos em longas parcelas e sem a devida correção. Na conversão do então cruzado novo para a nova moeda, o cruzeiro, a inflação do mês foi desconsiderada, gerando uma pendenga judicial que se arrasta até hoje.

Cálculos de vários economistas garantem que a bolada devida pelo governo à população confiscada é algo que fica entre R$ 8 Bilhões e R$ 16 Bilhões.

Quase 30 anos depois, Sílvio Santos insistiu no erro e levou Michel Temer ao seu programa, desta vez para "explicar" goela abaixo da população a Reforma da Previdência

Assista: 

(*Com informações da Mídia Ninja)


O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email