Hacker suspeito de invadir o sistema do TSE no Brasil é preso em Portugal

De acordo com a PF, foram cumpridos mandatos em São Paulo e em Minas Gerais. Em Portugal, um mandado de prisão e um mandado de busca e apreensão foram expedidos pela justiça portuguesa

Fachada do TSE e urna eletrônica
Fachada do TSE e urna eletrônica (Foto: TSE | José Cruz/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

A Polícia Federal (PF) do Brasil e a polícia de Portugal prenderam na manhã deste sábado (28) o hacker suspeito de invadir o sistemas do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

De acordo com informações da CNN Brasil, o hacker suspeito de invadir sistemas do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) foi preso neste sábado (28) em Portugal, numa operação conjunta entre a Polícia Federal (PF) e a polícia portuguesa.

De acordo com a PF, foram cumpridos mandatos em São Paulo e em Minas Gerais. Em Portugal, um mandado de prisão e um mandado de busca e apreensão foram expedidos pela justiça portuguesa.

​Segundo informou a PF, os mandados cumpridos no Brasil foram autorizados por juiz da 1ª Zona Eleitoral do Distrito Federal, após representação da PF e manifestação favorável da 1ª Promotoria de Justiça Eleitoral.

Relembre o caso

No último dia 15, data em que aconteceu o primeiro turno das eleições municipais no Brasil, um ataque hacker expôs informações administrativas de ex-servidores e ex-ministros do TSE. O objetivo da divulgação na data da eleição seria desacreditar a segurança do sistema de computadores da Justiça Eleitoral.

A apuração inicial era de que os dados obtidos pelo hacker se referiam ao período de 2001 a 2010. Mas depois se constatou acesso a dados de 2020, como endereços e telefones, no Portal do Servidor, um sistema administrativo sem relação com o processo eleitoral.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247