Haddad: a Lava Jato transformou-se em um projeto de poder

O ex-presidenciável Fernando Haddad afirma que, desde que Sérgio Moro grampeou ilegalmente Dilma Rousseff, "a Lava Jato transformara-se em um projeto de poder"; "Antes mesmo da posse, num primeiro ato falho, Moro prometeu um 'Plano Real da segurança pública'. Em fevereiro, sua cônjuge, pelo Instagram, foi direto ao ponto: '2022 já começou'", diz

247 - O ex-presidenciável Fernando Haddad afirma que, desde que o ex-juiz Sérgio Moro grampeou ilegalmente a ex-presidente Dilma Rousseff, "a Lava Jato transformara-se em um projeto de poder".

"Moro aceitou assumir o Ministério da Justiça de Bolsonaro, para surpresa da imprensa internacional. Antes mesmo da posse, num primeiro ato falho, Moro prometeu um 'Plano Real da segurança pública'. Em fevereiro, sua cônjuge, pelo Instagram, foi direto ao ponto: '2022 já começou'", escreve Haddad em artigo publicado no jornal Folha de S.Paulo.

O ex-prefeito de São Paulo faz uma crítica ao ressaltar que, "até agora nenhum membro da força-tarefa da Lava Jato se dispôs a entregar seu celular para perícia".

"A única providência tomada até aqui pelas autoridades foi mandar investigar e intimidar o jornalista que recebeu a denúncia e a trouxe a público, cumprindo seu dever profissional. O jornalismo oficial, por seu turno, naturaliza as mensagens. Trata-as como coisa corriqueira".

Ao vivo na TV 247 Youtube 247