Haddad: decreto contra autonomia universitária foi represália aos megaprotestos

"Em represália aos megaprotestos, decreto inconstitucional de Bolsonaro ofende autonomia universitária. Legislativo e Judiciário precisam reagir", reagiu o ex-ministro da Educação e ex-prefeito de São Paulo; decreto sancionado por Bolsonaro tira a autonomia de reitores para nomear o segundo escalão administrativo das instituições federais

Haddad: decreto contra autonomia universitária foi represália aos megaprotestos
Haddad: decreto contra autonomia universitária foi represália aos megaprotestos (Foto: Ricardo Stuckert | USP Imagem | PR)

247 - O ex-ministro da Educação e ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad criticou nesta quinta-feira 16 o Decreto Número 9.794, sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro, que tira a autonomia de reitores para nomear o segundo escalão administrativo das instituições federais. Segundo ele, foi uma "represália" de Bolsonaro após a mobilização histórica em defesa da Educação, realizada em mais de 200 cidades.

"Em represália aos megaprotestos, decreto inconstitucional de Bolsonaro ofende autonomia universitária. Legislativo e Judiciário precisam reagir", postou Haddad no Twitter.

Três deputados do PT - Maria do Rosário, Margarida Salomão e Afonso Florence - entraram com Projeto de Decreto Legislativo para tentar sustar o decreto de Bolsonaro. 

Ao vivo na TV 247 Youtube 247