Haddad diz que luta dos negros e das mulheres é das maiorias, e não "pauta identitária"

O ex-prefeito de São Paulo e ex-candidato a presidente da República, em entrevista à TV 247, destacou: "as mulheres são 52% do Brasil, os negros são 54%. Estamos falando da maioria da sociedade brasileira"

www.brasil247.com -
(Foto: © José Cruz/Agência Brasil)


247 - O ex-prefeito de São Paulo e ex-candidato a presidente da República, Fernando Haddad (PT), disse à TV 247 na noite desta quarta-feira (15) ser preciso debater de maneira enfática durante a próxima campanha eleitoral e durante um eventual próximo governo petista a luta dos negros e das mulheres.

Ele disse ser “deprimente ver pessoas que podem imaginar que a luta antirracista pode ser adiada”. "Nós não vamos falar disso na campanha? Existe racismo nesse país. Não tem condição de não enfrentar. A violência contra a mulher, você não vai enfrentar? Vai dizer que não existe?".

Haddad negou a ideia de que tais lutas - a antirracista e pelos direitos das mulheres - sejam "pautas identitárias". Para ele, estes temas pertencem à "maioria". "As mulheres são 52% do Brasil, os negros são 54%. Não estamos falando de outra coisa, estamos falando da maioria da sociedade brasileira". 

Inscreva-se na TV 247, seja membro e compartilhe:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247