Haddad: Venezuela e Nicarágua não podem ser caracterizadas como democracias

"Quando você está em conflito aberto, como está lá, não pode caracterizar como uma democracia. A sociedade não está conseguindo, por meios institucionais, chegar a um denominador comum", afirmou o candidato a vice-presidente da chapa presidencial do PT, Fernando Haddad

Haddad: Venezuela e Nicarágua não podem ser caracterizadas como democracias
Haddad: Venezuela e Nicarágua não podem ser caracterizadas como democracias (Foto: Leonardo Benassato - Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O candidato a vice-presidente da chapa presidencial do PT, Fernando Haddad, afirmou nesta segunda-feira (13) que a Nicarágua e a Venezuela não podem ser caracterizadas como democracias. O ex-prefeito de São Paulo evitou, no entanto, criticar diretamente os governos de Nicolás Maduro e Daniel Ortega, respectivamente.

"Quando você está em conflito aberto, como está lá, não pode caracterizar como uma democracia. A sociedade não está conseguindo, por meios institucionais, chegar a um denominador comum", disse Haddad, ao ser perguntado se os dois países deveriam ser definidos como ditaduras ou democracia, em sabatina promovida pelo bloco de Carnaval Acadêmicos do Baixo Augusta, em São Paulo.

Segundo Haddad, caberia ao governo brasileiro não tomar partido nos dois conflitos. "Os governos do PT nunca tomaram partido quando há conflito aberto ou não em países da região. E eu acho essa posição correta do ponto de vista da chancelaria", disse ele, acrescentando que os dois países estão "à beira de uma guerra civil". "Na Venezuela, a tradição golpista se impôs de parte a parte".

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247