Helena Chagas: Haddad não vai morrer de véspera

"A ordem no PT, apesar das pesquisas que dão larga margem de vantagem para Jair Bolsonaro, é não esmorecer", diz a jornalista Helena Chagas; para ela; "Ainda que, política e matematicamente, sejam remotas e quase impossíveis as chances de uma virada de jogo a favor de Fernando Haddad, "a avaliação é de que, quanto maior for a vitória de Bolsonaro, mais fortalecido ele estará contra eventuais investigações da Justiça Eleitoral", em função das denúncias do financiamento irregular de campanha bancado por empresários

Helena Chagas: Haddad não vai morrer de véspera
Helena Chagas: Haddad não vai morrer de véspera (Foto: Ricardo Stuckert)

247 - "Quem morre de véspera é peru de Natal, e a ordem no PT, apesar das pesquisas que dão larga margem de vantagem para Jair Bolsonaro, é não esmorecer e continuar fazendo campanha para Fernando Haddad ativamente nesta última semana", diz a jornalista Helena Chagas em sua coluna no blog Os Divergentes.

Para ela, "o fio de esperança que ainda existe em alguns petistas está relacionado à revelação do esquema que seria bancado por empresários favoráveis a Jair Bolsonaro, e que agora chega à opinião pública. "Ainda que, política e matematicamente, sejam remotas e quase impossíveis as chances de uma virada de jogo a favor de Fernando Haddad no dia 28, a cúpula petista – de Lula aos mais moderados ligados ao candidato – está decidida a cair atirando", diz.

"A avaliação é de que, quanto maior for a vitória de Bolsonaro, mais fortalecido ele estará contra eventuais investigações da Justiça Eleitoral que, no limite, poderiam levar ao julgamento da legalidade da chapa no TSE durante seu governo", observa.

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247