Huck comemora ‘independência’ de Tabata

Articulador do grupo RenovaBR, que financiou e elegeu candidatos de diversos partidos, o apresentador Luciano Huck saiu em defesa dos "novatos" como Tabata Amaral (PDT-SP) e disse que eles são 'independentes', ou seja, usaram os partidos apenas para se eleger e não tem qualquer compromisso com a história ou o estatuto das legendas

Huck
Huck

247 - Articulador do grupo RenovaBR que financiou e elegeu candidatos para as Assembleias e Câmara Federal por partidos como PDT, PSB, DEM, PPS e PSL, Novo e Rede, o apresentador Luciano Huck criticou os partidos que ameaçam punir os parlamentares que contrariaram a orientação e votaram a favor da reforma da Previdência.

Huck comandou um grupo de empresários e celebridades para financiar um coletivo voltado para atividades políticas. Entre os eleitos, está a deputada federal Tabata Amaral (PDT-SP).

Surfando no discurso da "nova política", o apresentador global chamou de "velhas raposas" os que criticaram e ameaçaram com represálias aos que desobedeceram a orientação partidária. Em uma entrevista ao jornal O Globo, Huck disse que os partidos usaram os candidados para renovar a imagem de seus partidos e agora os agridem. 

"As velhas raposas da política, que nas últimas eleições escancaradamente lustraram suas imagens no verniz dos jovens candidatos da renovação encubados pelos movimentos cívicos, agora destemperam e agridem tentando levar vantagem", disse. 

A declaração de Huck vem um dia depois do presidente do PDT, Carlos Lupi, afirmar em entrevista que a deputada federal Tabata Amaral (SP), que votou a favor do fim da Previdência Social, obedece o bilionário Jorge Paulo Lemann, um dos financiadores do RenovaBR. 

"O que é mais importante, um grupo que tem o Leman, que é a segunda maior fortuna do Brasil, que dá o direcionamento ou o partido?", questionou Lupi. O pedetista lembrou que a deputada participou da convenção do partido que fechou questão contra o projeto do governo para a Previdência Social e que a votação "foi unânime", inclusive com o voto dela.

"O que houve foi uma mudança de posição de muita gente depois que esse grupo Renovar BR anunciou que estava fechando posiçao a favor", afirmou Lupi. 

Mas segundo o apresentador global, os "novatos" são independentes, ou seja, usaram os partidos apenas para se eleger e não tem qualquer compromisso com a história ou o estatuto das legendas. 

Falando como porta-voz "novatos', o apresentador disse que "junto com a renovação vem a coragem e a independência para remar a favor do país e não de interesses eleitoreiros.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247