Huck, o candidato dos bilionários, diz que taxação de grandes fortunas pode "prejudicar o país"

O apresentador Luciano Huck afirma-se cada dia mais como o candidato a presidente dos bilionários brasileiros. Agora saiu a público para atacar a taxação das grandes fortunas

Apresentador Luciano Huck é possível candidato à Presidência em 2022.
Apresentador Luciano Huck é possível candidato à Presidência em 2022. (Foto: World Economic Forum / Sandra Blaser)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 -  Com pretensões a disputar a Presidência da República em 2022, o apresentador da Globo, Luciano Huck, disse nesta segunda-feira (27) achar que a taxação de grandes fortunas pode prejudicar o país. 

A revelação de Huck como candidato dos bilionários foi feita durante painel sobre desigualdade na Brazil Conference at Harvard & MIT, evento realizado por videoconferência e transmitido pelo Estado de S.Paulo..

Ele afirmou que  “a gente tem que rever isso, a reforma (tributária) é super importante. Se você tributar a fortuna, acho que o dinheiro escapa (do País). Vão ter engenharias fiscais que vão fazer o dinheiro não ficar mais aqui e isso seria ruim para o país.”

A reportagem destaca que “também participaram do debate sobre o tema o deputado federal Felipe Rigoni (PSB-ES), parceiro de Huck no movimento RenovaBR, e a socióloga Katia Maia, diretora-executiva da Oxfam Brasil, que argumentou a favor da taxação de fortunas. Contrariado por Katia, Huck recuou, disse que não era "técnico", mas sim "curioso", defendeu a taxação de lucros e dividendos, e então não comentou sobre o que havia dito antes sobre taxação de fortunas.”

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247