Rei dos vazamentos na Lava Jato, Moro agora critica os vazamentos da Vaza Jato

Depois de ter vazado ilegamente conversas da então presidente Dilma Rousseff para a Globo e direcionado investigações com finalidade política na Lava Jato, o ex-juiz Sergio Moro continua criticando as revelações da Vaza Jato. "O que houve foi um hackeamento criminoso, uma invasão criminosa de celulares dos procuradores", disse o ministro da Justiça do governo Bolsonaro

(Foto: ABR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Depois de ter vazado ilegamente conversa da ex-presidente Dilma Rousseff para a Globo, o ex-juiz Sergio Moro continua criticando as revelações da Vaza Jato. 

"O que houve foi um hackeamento criminoso, uma invasão criminosa de celulares dos procuradores. Foi uma divulgação de mensagens, cuja autenticidade até hoje não foi demonstrada, com absoluto sensacionalismo, coisas exageradas que mostram um desconhecimento da prática jurídica", afirmou o ministro da Justiça de Jair Bolsonaro, em entrevistaà Rádio Bandeirantes. 

Sérgio Moro ainda disse que a divulgação das conversas de procuradores da Lava Jato e também dele, feitas pelo The Intercept Brasil e veículos parceiros, tem como finalidade suspender algumas investigações. 

"Apesar de alguns se vangloriarem por isto, a meu ver existe apenas uma divulgação de supostas mensagens, obtidas por meios criminosos, para anular condenações de pessoas que cometeram crimes graves de corrupção. Não vejo como isso possa ser positivo para qualquer pessoa de bom senso", diz ele. 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247