Chanceler Ernesto Araújo ataca decisão soberana do povo argentino: "forças do mal estão celebrando"

"As forças do mal estão celebrando. As forças da democracia estão lamentando pela Argentina, pelo Mercosul e por toda a América do Sul. Mas o Brasil continuará inteiramente do lado da liberdade e da integração aberta", disse o ministro, reforçando uma nova crise diplomática e sua subimissão completa aos interesses dos Estados Unidos

Ministro de Estado das Relações Exteriores, Ernesto Araújo e Jair Bolsonaro
Ministro de Estado das Relações Exteriores, Ernesto Araújo e Jair Bolsonaro (Foto: Marcos Corrêa/PR)

247 - O governo Jair Bolsonaro não se conforma com a derrota de Mauricio Macri na Argentina. Após Bolsonaro lamentar a vitória da chapa Alberto Fernández-Cristina Kirchner neste domingo 27, o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, usou a sua página nas redes sociais para criticar a escolha soberana do povo argentino e, longe de seu papel de chanceler, busca criar uma nova crise.

"As forças do mal estão celebrando. As forças da democracia estão lamentando pela Argentina, pelo Mercosul e por toda a América do Sul. Mas o Brasil continuará inteiramente do lado da liberdade e da integração aberta", escreveu Araújo nesta segunda-feira (28). Ele acompanha Bolsonaro em viagem ao exterior. 

O inconformismo é por conta das declarações do presidente eleito na Argentina em que pede a libertação do ex-presidente Lula e critica a prisão política.

Segundo o chanceler de Bolsonaro, a vitória da chapa Fernández-Kirchner são os "piores possíveis" sinais, tanto do ponto de vista econômico-comercial como político. Os ataques do governo brasileiro a Fernández podem ser o prenúncio de uma crise sem precedentes no Mercosul.

Em sua estratégia suposta luta do "bem" contra o "mal", Ernesto Araújo diz que a esquerda é totalmente ideológica no apoio ao que chama de "regimes tirânicos". Mas, quando se relaciona com as democracias, pede pragmatismo. "Curioso. 'Pragmatismo' significa sempre a direita se acomodar aos interesses da esquerda", disse.

Brasil 247 lança concurso de contos sobre a quarentena do coronavírus. Participe do concurso

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247