Incontinência verbal de Bolsonaro prejudica o país, diz FHC

Segundo FHC, um dos articuladores do golpe de 2016 que levou a eleição de Bolsonaro, o presidente ""despreza os limites do bom senso por sua incontinência verbal" ao fazer comentários sobre o desaparecimento de Fernando Santa Cruz, pai do atual presidente da OAB; Bolsonaro "contraria documentos oficiais sobre o pai do presidente da OAB e dá vazão a rompantes autoritários"

Sérgio Moro agia como santo protetor de FHC
Sérgio Moro agia como santo protetor de FHC (Foto: RENATO ARAUJO/ABr)

247 - O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), um dos principais articuladores do golpe de 2016 que afundou o país na atual crise política, comentou nas redes sociais as declarações de Jair Bolsonaro que tem provocado reações de diversos setores e reacendeu o debate sobre a necessidade do seu afastamento da presidência.

"O Pr [presidente] despreza os limites do bom senso por sua incontinência verbal", escreveu o tucano, que também comentou a fala de Bolsonaro sobre o desaparecimento de Fernando Santa Cruz, pai do atual presidente da OAB, Felipe Santa Cruz. Segundo ele, Bolsonaro "contraria documentos oficiais sobre o pai do presidente da OAB e dá vazão a rompantes autoritários".

"Prejuízo para ele e para o Brasil: gostemos ou não foi eleito. O que diz repercute e afeta nossa credibilidade", afirmou o ex-presidente.

Para atacar o presidente da OAB, Bolsonaro disse que se o filho quiser saber como o pai desapareceu durante o regime militar "eu conto".

Ao tentar remendar a fala, Bolsonaro disse que militantes de esquerda da Ação Popular - grupo do qual Fernando fazia parte - teriam assassinado Fernando Santa Cruz.

Mas documentos oficiais produzidos pelos militares durante o regime desmentem a versão de Bolsonaro. Fernando Santa Cruz desapareceu em 1974 após ser preso no Rio de Janeiro por oficiais do DOI-Codi, órgão de repressão da ditadura.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247