Indicado por Bolsonaro ao STF, André Mendonça diz que é submisso a bispos da Assembleia de Deus

Chamado por Bolsonaro de "terrivelmente evangélico", André Mendonça diz que é discípulo da igreja e de seus bispos

André Mendonça
André Mendonça (Foto: Marcos Oliveira/Agencia Senado)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - André Mendonça, que foi indicado por Jair Bolsonaro para integrar a Suprema Corte do país, exibindo como predicado o fato de ser "terrivelmente evangélico", participou no domingo (12) de uma reunião de obreiros da Assembleia de Deus - Ministério do Madureira e reafirmou sua “submissão” aos bispos da igreja. 

Aos líderes da agremiação, Mendonça disse que estão proibidos de chamá-lo de "excelência", pois é discípulo deles, informa o jornalista Lauro Jardim no Globo.

"Os senhores são bispos da Assembleia de Deus, mas, para além disso, Deus os constituiu bispos sobre a minha vida. (...) Vocês têm autoridade espiritual sobre a minha vida. (…) Vocês é quem são autoridades sobre mim. Eu sou um discípulo". Mendonça enfatizou que essa sua declaração é um "reconhecimento de submissão".  

PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email