Internautas ironizam Coco Bambu, “o restaurante que celebrou as cem mil mortes de Bolsonaro”

Empresário dono do Coco Bambu serviu almoço para o presidente no sábado, dia em que o Brasil chegou a cem mil mortes por Covid-19

Afrânio Barreira, Jair Bolsonaro e Daniela Barreira
Afrânio Barreira, Jair Bolsonaro e Daniela Barreira (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Revista Fórum - A rede de restaurantes Coco Bambu foi parar entre os assuntos mais comentados do Twitter, neste domingo (9), após servir almoço para o presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido-RJ) no sábado, dia em que o Brasil chegou a cem mil mortes por Covid-19.

O local passou a ser chamado pelos internautas como “o restaurante que celebrou as cem mil mortes de Bolsonaro”.

O almoço, de acordo com o Correio Braziliense, foi agendado pela deputada federal Bia Kicis (PSL-DF), ex-líder do governo no Congresso Nacional, e amiga do presidente, que apresentou o empresário Afrânio Barreira a Bolsonaro.

Leia mais na Fórum.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247