Investigações sobre a Delta chegam ao governo paulista

Ministrio Pblico reabriu inqurito para avaliar contrato da construtora de Fernando Cavendish, envolvida com o bicheiro Carlos Cachoeira

Investigações sobre a Delta chegam ao governo paulista
Investigações sobre a Delta chegam ao governo paulista (Foto: Sergio Lima/Folhapress)

Fernando Porfírio _247 – O Ministério Públic...o de São Paulo reabriu nesta quarta-feira 2 um inquérito civil, que havia sido arquivado, para investigar contrato da Delta Construções S/A por suposta fraude em licitações e contratos administrativos com o governo paulista. A empresa é citada nas investigações sobre a rede de influências do bicheiro Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira.

As obras de reforma da Marginal Tietê foram licitadas em 2009 pela Dersa (Desenvolvimento Rodoviário S/A). A estatal contratou os consórcios Nova Tietê – formado pela Delta Construções S/A e Sobrenco Engenharia e Comércio Ltda – para a construção do Lote 1, e o Desenvolvimento Viário – formado pelas empresas EIT-Empresa Industrial Técnica S/A e Engesa Engenharia S/A, responsável pelo Lote 2.

O Ministério Público apura se os dois contratos (nºs 3909/09 e 3908/09) foram majorados em cerca de 24,9% em relação aos preços originais, o que configuraria superfaturamento.

De acordo com o promotor de justiça Marcelo Duarte Daneluzzi, o MP quer apurar “irregularidades na execução de obras e serviços do programa de desenvolvimento do sistema viário estratégico metropolitano decorrente de convênios celebrados entre o governo do Estado de São Paulo e a prefeitura do Município de São Paulo, referente à Nova Marginal Tietê, relativos aos lotes 1 e 2”.

O promotor de justiça pediu ao delegado da Polícia Federa, em Brasília, Mateus Mela Rodrigues, o compartilhamento das interceptações telefônicas e “outros documentos sigilosos” que se referem aos contratos da Nova Marginal Tietê.

O Ministério Público ainda pediu à Dersa (Desenvolvimento Rodoviário S/A) que entregue cópias completas do procedimento administrativo que analisou os lotes 1 e 2 da obra da Nova Marginal Tietê, no prazo de 20 dias. Ao Tribunal de Contas do Estado (TCE), o MP requisitou a remessa de cópias de manifestação técnica e eventuais decisões da corte de contas sobre a Nova Marginal Tietê.

Na semana passada, o governador Geraldo Alckmin disse que considerava positivo investigar as atividades da construtora no Estado. “Tínhamos contratos (com a Delta) que se encerraram e nem são do meu mandato. Agora, temos três ou quatro de pequeno valor. É sempre bom rever e analisar, é sempre positivo", disse Alckmin, durante a abertura de uma feira agrícola em Ribeirão Preto (SP).

Na sexta-feira 27, o Ministério Público paulista também solicitou à Polícia Federal todos os documentos relativos à Delta Construções incluídos no inquérito da Operação Monte Carlo. A promotoria investiga supostas irregularidades em contrato da Delta com a Prefeitura de SP, no valor de R$ 1,1 bilhão, para varrição de ruas.

Um dia antes, a bancada do PT na Assembleia Legislativa protocolou requerimento no MP pedindo investigação dos contratos com o governo estadual e apontando que uma obra executada pela Delta teve aumento de 75% sobre o valor inicial.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247