Isolado, Bolsonaro não terá nenhum encontro bilateral em Nova York

A realidade nua e crua é que nenhum líder internacional quer aparecer na foto ao lado de Jair Bolsonaro, personagem tóxico que ataca os valores mais elementares da civilização e se converte rapidamente em vilão internacional

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – "A agenda de Jair Bolsonaro nos EUA foi cortada ao máximo, quando se consideram as versões iniciais. No total, Bolsonaro e Michelle ficam 31 horas em solo americano", segundo informa o jornalista Lauro Jardim, em sua coluna. Hoje de manhã ele discursa na abertura da assembleia-geral das Nações Unidas e depois tem agendas pouco relevantes. Abaixo a descrição feita por Jardim:

O almoço é "privado" no hotel. E às 15h, no próprio Intercontinental Barclay, tem um rápido encontro com Rudolf Giuliani, ex-prefeito de Nova York — a agenda crava apenas dez minutos. Nenhuma conversa aprofundada, portanto. Bolsonaro estará acompanhado por alguns ministros, entre eles, o general Augusto Heleno, e do assessor internacional Felipe Martins. Às 19h, Bolsonaro e Michelle estarão na recepção oferecida por Trump aos chefes de estado que participam da reunião da ONU, no Lotte New York Palace Hotel, na Avenida Madison. Uma hora e meia depois, Bolsonaro e Michelle já rumam para o aeroporto JFK para voltar ao Brasil. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email