Já há maioria para punir Deltan Dallagnol no CNMP pelos rolos apontados na Vaza Jato

O procurador Deltan Dallagnol, que era obcecado por dinheiro e vendeu até palestras clandestinas para banqueiros às vésperas das eleições presidenciais, deve ser punido pelo Conselho Nacional do Ministério Público. "A PGR foi informada de que já há maioria para abrir um procedimento contra o procurador", informa a coluna Painel

(Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)

247 – É grave a situação do procurador Deltan Dallagnol, que chefiou a força-tarefa da Lava Jato e vendeu palestras para empresas investigadas, como a Neoway, e para banqueiros, como os donos da XP. Numa das revelações de ontem, soube-se que Deltan, ironicamente, disse que "o risco tá bem pago rs" (saiba mais aqui). Sua obsessão por dinheiro é tão chocante que já já maioria para puni-lo no Conselho Nacional do Ministério Público. É o que aponta a nota Ladeira abaixo publicada pela jornalista Daniela Lima, na coluna Painel, da Folha de S. Paulo:

A revelação pela Folha e pelo The Intercept de que Deltan Dallagnol deu palestras a empresas citadas na Lava Jato ampliou o desconforto com o chefe da força-tarefa. Nomes da elite do MPF descreveram os relatos como “constrangedores”, por explicitarem “ganância e busca de notoriedade”. O fato de Deltan ter recebido para falar à Neoway deve ser alvo de nova ação no CNMP. Não é boa notícia para ele. A PGR foi informada de que já há maioria para abrir um procedimento contra o procurador.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247