'Já imaginaram se eu cassasse todos que me xingam no Whatsapp', diz Bolsonaro sobre operação contra empresários

'É proporcional?', pergunta Bolsonaro a empresários de SP

Jair Bolsonaro e Alexandre de Moraes
Jair Bolsonaro e Alexandre de Moraes (Foto: ABR)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - Jair Bolsonaro comentou a operação da Polícia Federal nesta terça-feira (23) a operação de busca e apreensão contra empresários bolsonaristas que defenderam um golpe caso Lula (PT) vença as eleições.

"Já imaginaram se eu cassasse todos os que me xingam em grupos de WhatsApp?", questionou Bolsonaro durante almoço com empresários em São Paulo, segundo relatos de pessoas presentes publicados pela Folha de S.Paulo. "Afinal, quem é a favor da liberdade? Eu? Ou os outros?", seguiu Bolsonaro, sem citar o ministro Alexandre de Moraes, que autorizou o pedido da PF. 

continua após o anúncio

>>> Celulares apreendidos mostram troca de mensagens entre Augusto Aras e empresários bolsonaristas

Segundo a Folha, Bolsonaro recebeu de um dos auxiliares um telefone celular com uma das reportagens sobre a operação da PF e questionou: "Vocês acham que é proporcional bloquear as contas bancárias dessas pessoas [empresários que defendem golpe]? Tem justificativa uma medida desse tamanho?".

continua após o anúncio

Moraes também bloqueou as contas dos investigados nas redes sociais, determinou a quebra dos sigilo bancário e telemático de todos eles e determinou que prestem depoimentos sobre as ameaças à democracia brasileira.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247