Já são 73.843 focos de incêndio de janeiro até aqui; país arde em chamas

Já são 72.843 focos de incêndio do início de janeiro até o dia 19 de agosto, em medição do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), o que já caracteriza um aumento de 83% em relação ao mesmo período do ano passado. O fogo descontrolado também avança sobre áreas protegidas. Somente nesta semana, houve 68 ocorrências dentro de terras indígenas e unidades de conservação estaduais e federal.

Foto: Araquém Alcântara
Foto: Araquém Alcântara

247 - Já são 72.843 focos de incêndio do início de janeiro até o dia 19 de agosto, em medição do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), o que já caracteriza um aumento de 83% em relação ao mesmo período do ano passado. O fogo descontrolado também avança sobre áreas protegidas. Somente nesta semana, houve 68 ocorrências dentro de terras indígenas e unidades de conservação estaduais e federal.

A reportagem do jornal Folha de S. Paulo destaca que "entre as áreas protegidas mais afetadas neste ano está o Parque Nacional de Ilha Grande (PR). Somente até a última quinta-feira (19), o fogo destruiu 32,5 mil hectares, o equivalente a 206 Parques Ibirapuera, segundo nota do ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade)."

A matéria ainda sublinha que "em Mato Grosso, o Parque Nacional Chapada dos Guimarães (MT), que perdeu 12% de sua vegetação, e a Terra Indígena Parque do Araguaia (TO), localizada na ilha do Bananal, com 1.127 focos registrados desde o ano passado. Várias das áreas protegidas com incêndio nesta sofrem com invasões e arrendamentos ilegais. É o caso da Terra Indígena Kadiweu (MS) e da Reserva Extrativista (Resex) Jaci-Paraná (RO), com, respectivamente, 39 e 16 focos de calor somente desde a segunda-feira (19)."

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247