Jean Wyllys rebate Bolsonaro e diz que ele insulta todas as mulheres

"Ao me tratar de “aquela menina” como forma de me ofender e supondo que eu me ofenderia, o presidente tratou o gênero feminino (todas as mulheres) como algo desprezível, menor, subalterno, ou seja, para ele, é um insulto ser mulher", escreveu o ex-deputado Jean Wyllys

Jean Wyllys na Câmara dos Deputados
Jean Wyllys na Câmara dos Deputados (Foto: Cleia Viana - Câmara)

247 – Insultado por Jair Bolsonaro, o ex-deputado Jean Wyllys decidiu rebatê-lo numa sequência de tweets publicada nesta madrugada. Confira abaixo:

Numa mesma coletiva, o Presidente da República mentiu e propagou uma fake news contra @ggreenwald, @davidmirandario e contra mim, tratando como “aquela menina que está lá fora”. Parece inacreditável, mas a suposta maior autoridade do país fez isso.

Ao me tratar de “aquela menina” como forma de me ofender e supondo que eu me ofenderia, o presidente tratou o gênero feminino (todas as mulheres) como algo desprezível, menor, subalterno, ou seja, para ele, é um insulto ser mulher.

Eu quero dizer ao presidente da república (dessa republiqueta de bananas em que ele e suas milícias transformaram o Brasil), que eu não me senti ofendido. Ao contrário: toda minha força reside no que as mulheres me deram, começando por minha mãe.

E ser tratado como “mulherzinha” por valentões machistas e homofóbicos não é uma novidade na minha vida nem na vida de qualquer gay. Estamos habituados. A diferença é nós aprendemos a encarar o que presidente considera uma ofensa como - e a transformar em - elogio.

O fato de o presidente ter se referido a mim como “aquela menina” é a prova cabal de que não há homofobia sem sexismo/misoginia e vice-versa. Todo homofóbico no fundo também odeia as mulheres. Bolsonaro também nunca escondeu que é homofóbico e misógino. Não finjam surpresa.

O que Bolsonaro fez, nessa coletiva só encontra paralelo na maneira como os nazistas demonizariam os judeus com mentiras e teorias infames sobre uma suposta conspiração judaica, interpelando assim o antissemitismo social europeu.

Bolsonaro basicamente mentiu sobre Gleen, David e eu, inventando que as denúncias de @TheInterceptBr sobre os crimes da Lava Jato são uma conspiração de três gays (dos gays) para derrubar seu governo, interpelando assim a homofobia social e incentivando a violência contra nós.

Enquanto parte da nação assiste a esse descalabro estupefata, e as elites ligam e desligam as instituições ao sabor de seus interesses, permitindo que esse sujeito seja presidente da república, eu aviso a este que eu tenho o maior orgulho de ser menina! De verdade!

Aprendi a lutar como uma menina. E mais: aprendi a lutar como uma menina baiana, e toda menina baiana tem um santo que Deus dá. O meu Oxóssi. Lutar como uma menina me trouxe aqui, presidente, e faz, de mim, o cuspe em sua cara que lhe incomoda e que nenhum tempo vai enxugar.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247