José de Abreu pede desculpas a Gilmar Mendes

Acossado por um processo judicial movido pelo ministro do STF, ator global se retrata por tê-lo chamado de “corrupto” no Twitter

José de Abreu pede desculpas a Gilmar Mendes
José de Abreu pede desculpas a Gilmar Mendes (Foto: DIVULGAÇÃO)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 – O ator José de Abreu decidiu se retratar da acusação que fez ao ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, por tê-lo chamado de “corrupto” no Twitter. Leia na coluna de Monica Bergamo, da Folha de S. Paulo:

DESCULPA, GILMAR
O ator José de Abreu, o Nilo da novela "Avenida Brasil", da TV Globo, se retratou "cabalmente" por ter chamado o ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal), de "corrupto" em comentário no Twitter. Em resposta a interpelação do magistrado, diz que, "informado" por seus advogados da "conotação mais forte" do adjetivo, "se retrata cabalmente, lamentando tê-lo empregado".

EQUÍVOCO
Em outro trecho da resposta, Abreu diz que "se equivocou ao atribuir ao interpelante a pecha de corrupto" e que "não tinha, como não tem, provas para fazer tal afirmação". Teria escrito o comentário depois de ler reportagens que sugeriam "a referida prática delitiva do interpelante [Mendes]". Reconheceu que elas, "ainda que publicadas por veículos de seriedade incontestável, não constituem, por si só, base suficiente para permitir-lhe o equívoco de que agora cabalmente se retrata".

PARA FINALIZAR
Os advogados do ator, liderados por Nilo Batista, do Rio, aproveitaram o texto para fazer referência aos habeas corpus que, em 2008, Gilmar Mendes concedeu ao banqueiro Daniel Dantas na Operação Satiagraha. "Ao contrário da apreciação geral da imprensa, constituiu decisão não só adequada ao processo penal no Estado de Direito, como também corajosamente tutelar da autoridade da corte suprema."

Batista e seus sócios se dizem à vontade para o elogio, já que "patrocinavam interesses radicalmente opostos aos daquele banqueiro".

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email