Juízes e procuradores querem manter auxílio-moradia

Em ação forte no Conselho Nacional de Justiça e o no do Ministério Público, associações de juízes e procuradores levaram três propostas para retomar o auxílio-moradia, suspenso desde o aumento salarial garantido por Temer em acordo velado com os ministros Fux e Toffoli; duas delas estendem o benefício a todos os integrantes das categorias, com valor menor do que o pago nos últimos anos; outra garante o benefício para todos com valor fixo a ser determinado, de no mínimo R$ 1 mil

www.brasil247.com - Juízes e procuradores querem manter auxílio-moradia
Juízes e procuradores querem manter auxílio-moradia (Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil)


247 - Em ação forte no Conselho Nacional de Justiça e o no do Ministério Público, associações de juízes e procuradores levaram três propostas para retomar o auxílio-moradia, suspenso desde o aumento salarial garantido por Temer em acordo velado com os ministros Fux e Toffoli. Duas delas estendem o benefício a todos os integrantes das categorias, com valor menor do que o pago nos últimos anos. Outra garante o benefício para todos com valor fixo a ser determinado, de no mínimo R$ 1 mil. 

A reportagem do jornal O Estado de S. Paulo destaca que o valor seria "para compensar o desconto maior de Imposto de Renda que eles terão com o reajuste aprovado em novembro. Antes do aumento, todos ganhavam R$ 4.378 de auxílio- moradia, livre de impostos."

A matéria ainda informa que "outra proposta prevê que o pagamento varie de acordo com a faixa salarial dos beneficiários, numa escala que iria até cerca de R$ 1.400. As ideias foram apresentadas como soluções temporárias, para que o CNJ e o CNMP tenham mais tempo para estudar regras definitivas."

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email