Kennedy: sem defesa de aliados, Guedes admite que reforma será desidratada

O jornalista Kennedy Alencar destaca que em meio ao bombardeio da oposição., o ministro da Economia, Paulo Guedes, os "aliados do governo não serviram de escudo ao ministro, que teve de se defender praticamente sozinho na Câmara" e admitiu que o projeto de reforma da Previdência devera ser desidratada. "Isso é sinal da desarticulação do governo no Congresso", diz

Kennedy: sem defesa de aliados, Guedes admite que reforma será desidratada
Kennedy: sem defesa de aliados, Guedes admite que reforma será desidratada

247 - O jornalista Kennedy Alencar destaca que em meio ao bombardeio da oposição, o ministro da Economia, Paulo Guedes, os "aliados do governo não serviram de escudo ao ministro, que teve de se defender praticamente sozinho" durante audiência realizada na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara. "Isso é sinal da desarticulação do governo no Congresso".

"No depoimento, também ficaram claras resistências à criação do regime de capitalização e à elevação do tempo mínimo de contribuição de 15 anos para 20 anos. O mercado financeiro reagiu, com queda da Bolsa e alta do dólar. Caiu a seguinte ficha: o governo Bolsonaro não formou base para aprovar assunto tão polêmico", diz o jornalista em sua coluna.

"Ao longo do dia, o ministro bateu boca com deputados da oposição. Articuladores políticos do governo não o protegeram", observa.

Leia a íntegra da análise.

 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247