Kotscho: candidatos sumiram e partidos fazem leilão de apoios

O jornalista Ricardo Kotscho questiona por onde andam os candidatos a 85 dias das eleições; "Aonde terão se escondido? Estão todos enfurnados no escurinho dos gabinetes, negociando apoios e tempo de TV, dois artigos que valem uma nota, cargos e benesses nesta exótica e inacreditável campanha para presidente da República no Brasil"; para ele, "em lugar de programas de governo e ideologias, projetos e propostas, que antigamente diferenciavam candidaturas e partidos, temos agora só conchavos e rasteiras dos velhos caciques de sempre"

Kotscho: candidatos sumiram e partidos fazem leilão de apoios
Kotscho: candidatos sumiram e partidos fazem leilão de apoios

247 - O jornalista Ricardo Kotscho questiona por onde andam os candidatos a 85 dias das eleições. "Aonde terão se escondido? Estão todos enfurnados no escurinho dos gabinetes, negociando apoios e tempo de TV, dois artigos que valem uma nota, cargos e benesses nesta exótica e inacreditável campanha para presidente da República no Brasil", destaca.

"A maioria só está aí para isso mesmo: fazer bons negócios na divisão do butim das alianças partidárias. O único que aparece de vez em quando à luz do dia é o ex-militar Jair Bolsonaro, da extrema direita, que faz breves aparições em aeroportos e sobe em carros de som carregado por meganhas", observa.

Na busca por alianças, Kotscho destaca que "a noiva mais desejada é o PSB, que já foi de Miguel Arraes e Eduardo Campos, e hoje não é de ninguém, disputado ao mesmo tempo pelo PT e o PDT de Ciro Gomes, com Geraldo Alckmin correndo por fora".

"Em lugar de programas de governo e ideologias, projetos e propostas, que antigamente diferenciavam candidaturas e partidos, temos agora só conchavos e rasteiras dos velhos caciques de sempre, todo mundo querendo levar vantagem na hora da xepa deste fim de feira eleitoral", avalia.

Leia a íntegra no Balaio do Kotscho.

 

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247