Kotscho: para Bolsonaro, a campanha não acabou e a guerra está só começando

"A guerra permanente serve também para escamotear a ausência de qualquer plano de governo, que vai sendo montado no improviso, a conta gotas, no varejão da velha política. O único critério adotado para a escolha do novo ministério, um saco de gatos exóticos, é o da lealdade ao 'projeto' do novo presidente, que nem ele sabe qual é", afirma o jornalista Ricardo Kotscho

Kotscho: para Bolsonaro, a campanha não acabou e a guerra está só começando
Kotscho: para Bolsonaro, a campanha não acabou e a guerra está só começando
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - "Quinze dias após a sua vitória nas urnas, para o presidente eleito Jair Bolsonaro a campanha ainda não acabou. Pelas suas manifestações em entrevistas e vídeos, o capitão reformado deixa claro que a guerra contra os 'vermelhos' está só começando", escreve o jornalista Ricardo Kotscho.

"Foi exatamente essa mesma guerra que ele moveu nos seus 28 anos como deputado federal, combatendo o PT e os movimentos sociais, e não é agora que ele vai mudar. Quem votou no capitão deveria saber disso e não pode agora reclamar", complementa.

De acordo com o jornalista, "acabar com ministérios da área social, abrir a 'caixa preta' do BNDES, perseguir professores, 'tratorar' a oposição, como quer o filho deputado, e fazer uma devassa da diplomacia são apenas os primeiros movimentos desencadeados pela nova ordem".

"A guerra permanente serve também para escamotear a ausência de qualquer plano de governo, que vai sendo montado no improviso, a conta gotas, no varejão da velha política. O único critério adotado para a escolha do novo ministério, um saco de gatos exóticos, é o da lealdade ao 'projeto' do novo presidente, que nem ele sabe qual é", afirma.

Leia a íntegra no Balaio do Kotscho

 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email