Lewandowski mantém eleição do Amazonas

ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski decidiu nesta quinta-feira (3) manter a eleição direta para governador do Amazonas no próximo domingo (6); na decisão, o ministro rejeitou recurso protocolado pelo ex-vice-governador Henrique Oliveira, que pretendia assumir o cargo; vencedores do pleito não poderão ser diplomados pela Justiça Eleitoral até o julgamento do último recurso no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que cassou o mandato do ex-governador José Melo por compra de votos na campanha de 2014 e determinou a realização das eleições suplementares

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) faz a 195ª Sessão Ordinária. A primeira sessão do ministro Ricardo Lewandowski como presidente do CNJ e do Supremo Tribunal Federal (Antônio Cruz/Agência Brasil)
O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) faz a 195ª Sessão Ordinária. A primeira sessão do ministro Ricardo Lewandowski como presidente do CNJ e do Supremo Tribunal Federal (Antônio Cruz/Agência Brasil) (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Agência Brasil - O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski decidiu nesta quinta-feira (3) manter a eleição direta para governador do Amazonas no próximo domingo (6). Na decisão, o ministro rejeitou recurso protocolado pelo ex-vice-governador Henrique Oliveira, que pretendia assumir o cargo.

Apesar da decisão que garante a realização das eleições, os vencedores do pleito não poderão ser diplomados pela Justiça Eleitoral até o julgamento do último recurso no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que cassou o mandato do ex-governador José Melo por compra de votos na campanha de 2014 e determinou a realização das eleições suplementares. Com a decisão, Henrique Oliveira também foi cassado.

Segundo o TSE, a eleição suplementar vai custar R$ 18 milhões, incluído o segundo turno, caso seja necessário. Serão utilizadas cerca de 7 mil urnas eletrônicas em 1.508 locais de votação, espalhadas por 7.262 seções eleitorais. Mais de 2,3 milhões de eleitores devem ir às urnas.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247