Líder de extrema direita confessa que há armas no acampamento bolsonarista em Brasília

Ativista Sara Geromini, conhecida como Sara Winter, confirmou a existência da armas de fogo no acampamento do grupo “300 do Brasil”, que prega o “extermínio da esquerda” e vem ameaçando invadir o Congresso e o STF para defender o governo Jair Bolsonaro

www.brasil247.com -
(Foto: Reprodução)


247 - A ativista de extrema direita Sara Geromini, mais conhecida como Sara Winter, confirmou, pela primeira vez, a existência de armas de fogo no acampamento do grupo “300 do Brasil”, montado nas imediações da Praça dos Três Poderes, em Brasília. 

O grupo prega o “extermínio da esquerda” e vem ameaçando invadir o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal (STF) para defender o governo Jair Bolsonaro. 

Segundo reportagem da BBC Brasil, Sara disse que as armas existentes no local serviriam para a "proteção dos próprios membros do acampamento" e negou que o armamento possa ser utilizado em ações paramilitares.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"Em nosso grupo, existem membros que são CACs (sigla para Colecionador, Atirador e Caçador), outros que possuem armas devidamente registradas nos órgãos competentes. Essas armas servem para a proteção dos próprios membros do acampamento e nada têm a ver com nossa militância", disse a militante de extrema direita. Na semana passada, parlamentares  do PSOL pediram a abertura de um inquérito para apurar a atuação de Sara Winter pelo crime de "formação de milícia".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"Em todos os nossos comunicados dizemos claramente utilizamos técnicas de ação não violenta e desobediência civil. O que tem a ver ação não violenta com armas? Engraçado como a alcunha de milícia paramilitar foi rapidamente nos atribuída, mas jamais passou perto dos militantes do MST, que carregam armas e facões", questionou ela à BBC.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email