Listão da Odebrecht é ainda maior

Planilhas apreendidas com o então presidente da Odebrecht Infraestrutura, Benedicto Barbosa Silva Júnior, no Rio, durante a fase Acarajé da Lava Jato, apontam pelo menos 316 políticos de 24 partidos que receberam repasses nas campanhas municipais de 2012 e para a eleição de 2014; destes, oito são integrantes da comissão que analisa o pedido de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff; investigadores suspeitam de que os fartos registros envolvam tanto doações legais, declaradas à Justiça, como entrega de dinheiro por via de caixa dois

Planilhas apreendidas com o então presidente da Odebrecht Infraestrutura, Benedicto Barbosa Silva Júnior, no Rio, durante a fase Acarajé da Lava Jato, apontam pelo menos 316 políticos de 24 partidos que receberam repasses nas campanhas municipais de 2012 e para a eleição de 2014; destes, oito são integrantes da comissão que analisa o pedido de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff; investigadores suspeitam de que os fartos registros envolvam tanto doações legais, declaradas à Justiça, como entrega de dinheiro por via de caixa dois
Planilhas apreendidas com o então presidente da Odebrecht Infraestrutura, Benedicto Barbosa Silva Júnior, no Rio, durante a fase Acarajé da Lava Jato, apontam pelo menos 316 políticos de 24 partidos que receberam repasses nas campanhas municipais de 2012 e para a eleição de 2014; destes, oito são integrantes da comissão que analisa o pedido de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff; investigadores suspeitam de que os fartos registros envolvam tanto doações legais, declaradas à Justiça, como entrega de dinheiro por via de caixa dois (Foto: Roberta Namour)

247 – O listão apreendido pela Polícia Federal na casa de um ex-executivo da Odebrecht com possíveis repasses a políticos é ainda maior do que o divulgado nesta quarta-feira. Seriam pelo menos 316 nomes de 24 partidos.

Os repasses foram feitos nas campanhas municipais de 2012 e para a eleição de 2014, a ministros, caciques da oposição, senadores e deputados. Destes, oito são integrantes da comissão que analisa o pedido de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff. As planilhas foram reveladas pelo blog de Fernando Rodrigues, no UOL.

Investigadores suspeitam de que os fartos registros envolvam tanto doações legais, declaradas à Justiça, como entrega de dinheiro por via de caixa dois.

O material foi apreendido em fevereiro com o então presidente da Odebrecht Infraestrutura, Benedicto Barbosa Silva Júnior, no Rio, durante a fase Acarajé da Lava Jato.

Da oposição, são listados, entre outros, Paulinho da Força (SDD-SP), os tucanos Jutahy Magalhães (BA) e Paulo Abi-Ackel (MG), os democratas Mendonça Filho (PE) e Rodrigo Maia (RJ) e o peemedebista Osmar Terra (RS) – leia aqui.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247