CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Brasil

Lobão admite economia de energia para Copa

Ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, mudou o discurso dos últimos meses, em que garantia zero risco de faltar energia no País, e admitiu em entrevista ao Wall Street Journal a hipótese de o governo lançar uma campanha de economia energética para encorajar a população a reduzir, voluntariamente, o consumo; no entanto, ele descartou risco de racionamento compulsório 

Imagem Thumbnail
Ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, mudou o discurso dos últimos meses, em que garantia zero risco de faltar energia no País, e admitiu em entrevista ao Wall Street Journal a hipótese de o governo lançar uma campanha de economia energética para encorajar a população a reduzir, voluntariamente, o consumo; no entanto, ele descartou risco de racionamento compulsório  (Foto: Roberta Namour)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 – O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, mudou o discurso dos últimos meses, em que garantia zero risco de faltar energia no País, e admitiu em entrevista ao Wall Street Journal a hipótese de o governo lançar uma campanha de economia energética para encorajar a população a reduzir, voluntariamente, o consumo.

Segundo ele, se as chuvas não aumentarem em abril ou maio, os reservatórios das hidrelétricas podem ficar comprometidos. No entanto, descartou risco de racionamento: "Temos a convicção de que isso não será necessário."

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Governo tenta evitar aprofundamento da crise energética no momento em que a presidente Dilma Rousseff se preparara para receber a Copa do Mundo em junho e julho, e também para disputar a reeleição nas eleições presidenciais de outubro.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO