Lucia Souto: prioridade da vacina tem que ser para o SUS. A luta tem que ser para encurtar o prazo

“Temos total condição de vacinar a população no primeiro semestre, no mais tardar no início do segundo semestre'', defendeu a professora da Fiocruz Lúcia Souto, que enfatizou a distribuição do imunizante prioritariamente para o SUS. Assista

(Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A professora da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e presidenta do Centro Brasileiro de Estudos de Saúde (Cebes) Lúcia Souto participou do programa Brasil Popular, exibido na TV 247, e fez a defesa da distribuição prioritária da vacina contra  Covid-19 para o SUS.

“A luta tem que ser para encurtar o prazo. Temos total condição de vacinar a população ainda no primeiro semestre, no mais tardar no início do segundo semestre’, acrescentou. 

Lúcia ainda apontou que as 200 mil mortes no Brasil, decorrentes da Covid-19, fazem parte de um projeto político de Jair Bolsonaro. “O caos do sistema público, como vemos em Manaus, é um genocídio”, concluiu.

Inscreva-se na TV 247, seja membro e compartilhe:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email