Luis Felipe Miguel: “a elite quer decretar o fim do PT”

Há um esforço grande de parte da elite brasileira para decretar que o PT está acabado, afirma o cientista político e professor da UnB em entrevista à TV 247. Assista

Luis Felipe Miguel, Lula e Fernando Haddad
Luis Felipe Miguel, Lula e Fernando Haddad (Foto: Divulgação | Ricardo Stuckert/Agencia PT)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Há um esforço grande de parte da elite brasileira para decretar que o PT está acabado, afirma Luis Felipe Miguel, cientista político e professor da Universidade de Brasília, em entrevista à  TV 247.

Sem deixar de apontar a imensa diferença entre eleições municipais, estaduais e federais, Luis Felipe lembra que a campanha municipal do ano passado confirmou que o Partido dos Trabalhadores tem boa implantação em cidades médias, que terão um peso importante em 2022, ano de eleições presidenciais. “Mesmo sem a hegemonia que já teve no passado, o PT ainda é forte”, diz.

Convencido de que a prioridade política de Bolsonaro “é liquidar as possibilidades da centro-direita se lançar com chances” na disputa presidencial, o professor faz uma advertência sobre a natureza dessa oposição, que tem seduzido parte dos partidos de esquerda.  

“Esse movimento tem um limite”, avalia, explicando que ninguém “vai estar tão contra Bolsonaro a ponto de abrir espaço para a centro esquerda”.

Inscreva-se na TV 247, seja membro e assista à entrevista, conduzida por Paulo Moreira Leite:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email