Lula à BBC: Moro teve uma agenda política

Em entrevista por cartas à rede britânica BBC, o ex-presidente Lula voltou a denunciar a fraude eleitoral das eleições presidenciais; "Bolsonaro só venceu porque não correu contra mim", diz ele, argumentando que a setença do ex-juiz Sérgio Moro contra ele teve motivações políticas; "[O juiz] Moro sabia que, se agisse de acordo com a lei, teria que absolver-me e eu seria eleito presidente. Então ele fez política e não justiça e agora se beneficia disso"; Lula adverte colegas brasileiros que seus direitos estão sob ameaça "se isso pode ser feito para um ex-presidente"

Lula à BBC: Moro teve uma agenda política
Lula à BBC: Moro teve uma agenda política

247 - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva concedeu uma entrevista exclusiva para a rede britânica BBC por meio de cartas, já que, além de mantido como preso político desde abril deste, Lula está impedido de ser entrevistado pessoalmente. 

Lula respondeu a perguntas feitas pelo jornalista brasileiro Kennedy Alencar para um documentário da BBC TV. Lula disse que "Bolsonaro só venceu porque não correu contra mim" e argumenta que seu veredicto de culpado foi politicamente motivado.

"Fui condenado por ser o presidente de maior sucesso da República e o que mais fez pelos pobres", escreveu ele, referindo-se a seu alto índice de aprovação quando deixou o cargo depois de servir como presidente de janeiro de 2003 a janeiro de 2011.

"[O juiz] Moro sabia que, se agisse de acordo com a lei, teria que absolver-me e eu seria eleito presidente. Então ele fez política e não justiça e agora se beneficia disso", escreveu Lula, referindo-se à nomeação do juiz Moro para o posto de ministro da Justiça pelo presidente eleito Bolsonaro.

Em suas cartas, Lula também insiste em sua inocência. "Estou preso sem motivo". Ele adverte colegas brasileiros que seus direitos estão sob ameaça "se isso pode ser feito para um ex-presidente".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247