Lula cobra investigação sobre tortura contra Rodrigo Pilha na prisão: "pelo fim da punição arbitrária"

O ativista Rodrigo Pilha, preso após estender uma faixa chamando Jair Bolsonaro de "genocida", tem sofrido agressões físicas no Centro de Detenção Provisória II, segundo denúncia

www.brasil247.com - Lula e Rodrigo Pilha
Lula e Rodrigo Pilha (Foto: Divulgação | Agência PT)


247 - O ex-presidente Lula se manifestou nesta sexta-feira (30) pelo Twitter cobrando investigação sobre a denúncia de tortura cometida contra o ativista e preso político Rodrigo Pilha, detido após estender uma faixa chamando Jair Bolsonaro de "genocida". 

Relato divulgado pela Revista Fórum dá conta de que Pilha tem sofrido agressões físicas, além de ser obrigado a dormir no chão no Centro de Detenção Provisória II.

"É urgente apurar as denúncias de violência contra Rodrigo Pilha e punir os agentes responsáveis. Exigimos investigação conforme determinou o CNJ. Pelo fim da punição arbitrária", escreveu o ex-presidente.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) determinou nesta sexta-feira que a Vara de Execução Penal do Distrito Federal investigue as denúncias.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email