Lula condena Globo: “Gastaram 5 anos falando mal, e apenas 36 segundos para assumirem que era tudo armação"

O ex-presidente Lula postou na manhã deste domingo (25) em sua conta no Twitter um vídeo condenando a grande mídia brasileira por sua cobertura exclusivamente negativa sobre o petista; apenas 36 segundos do Jornal Nacional nos últimos cinco anos foram dedicados a assumir os erros na cobertura

Lula, William Bonner e Renata Vasconcellos
Lula, William Bonner e Renata Vasconcellos (Foto: Brasil247 | Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em seu Twitter, o ex-presidente Lula postou uma mensagem condenando a postura da grande mídia brasileira, que ele vê como exclusivamente crítica, incapaz de assumir seus erros.

No vídeo, um apresentador diz: “Gastaram 5 anos falando mal de Lula, e apenas 36 segundos para assumirem que era tudo armação [operações contra a suposta corrupção] para tirar Lula da eleição”. 

Após o apresentador, Lula questiona: “Quantas horas o JN tem de críticas a mim e nenhuma favorável? São quase 400 horas contra o Lula, e nenhum minuto favorável”.

O ex-presidente acrescenta que, “depois de tanto fake news, depois de tanta mentira”, nenhuma emissora ou órgão público provou recebimento de dinheiro ilícito.

Lula concluiu se posicionando como uma possível solução para a crise em que se encontra o país: “Tem uma parcela da sociedade que ainda me vê como um elo de esperança para os problemas desse país. E eles sabem que nós temos condições de consertar o Brasil porque já consertamos uma vez”, disse o petista. 

Confira abaixo o vídeo completo: 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email