Lula defende pontes com evangélicos em sessão de Marighella no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC

O ex-presidente também criticou "mercenários que se passam por religiosos" e disse que Jair Bolsonaro (PL) não crê em Deus

www.brasil247.com - Lula em Bruxelas
Lula em Bruxelas (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - O ex-presidente Lula (PT), nesta sexta-feira, 3, em sessão do filme “Marighella” no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, defendeu que “é preciso que a gente construa uma consciência. Primeiro, que os evangélicos não são inferiores a ninguém e nenhuma outra religião. São cidadãos humanos, brasileiros que têm o direito de professar a sua fé."

No entanto, Lula criticou "mercenários que se passam por religiosos" e disse que Jair Bolsonaro (PL) não crê em Deus. "Tem muita gente enganando os mais humildes", declarou.

"Temos a obrigação de convencer a sociedade brasileira de que Bolsonaro não crê em Deus, não acredita e não pratica nenhum ensinamento que está na Bíblia. Ele, na verdade, é tudo o contrário", afirmou o petista.

PUBLICIDADE

A exibição do filme “Marighella” na sede do sindicato em São Bernardo do Campo (SP), nesta sexta, reuniu atores da produção, sindicalistas e líderes petistas, como os prefeitos de Mauá e de Diadema. “Na maioria dos discursos, houve declarações de apoio à candidatura de Lula em 2022 e críticas ao governo Bolsonaro”, informa a Folha de S.Paulo.

No filme, o diretor Wagner Moura deixa clara a colaboração dos cristãos na luta do revolucionário brasileiro Carlos Marighella contra a ditadura militar (1964-1985).

PUBLICIDADE

Ele também voltou a defender a soberania de Cuba, Nicarágua e Venezuela e lembro que foi no Brasil, em 2018, que houve fraude eleitoral quando o proibiram de ser candidato.

"A elite brasileira fica tão incomodada com a Nicarágua, com Cuba, com a Venezuela. A elite brasileira torceu pela minha prisão, mesmo eu sendo o primeiro lugar nas pesquisas [em 2018]", declarou.

PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email