Lula é convidado de honra, ao lado de Nobel da Paz, em seminário internacional sobre educação

O ex-presidente Lula discursará nesta quinta-feira no Webinário "Educação e as Sociedades que Queremos", coordenado pela Organização do Mundo Islâmico para Educação, Ciência e Cultura (ICESCO). Segundo a relatora da ONU para o Direito à Educação, Koumbou Boly Barry, Lula "colaborou e colabora para o progresso mundial, fortalecendo laços entre povos"

Lula
Lula (Foto: Ricardo Stuckert)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva discursará  nesta quinta-feira (24) na abertura do Webinário "Educação e as Sociedades Que Queremos", evento coordenado pela Organização do Mundo Islâmico para Educação, Ciência e Cultura (ICESCO). O objetivo é disseminar conhecimento e implementar programas inovadores o desenvolvimento socioeconômico, baseado na redução da pobreza. 

De acordo com a relatora da Organização das Nações Unidas (ONU) para o Direito à Educação, Koumbou Boly Barry, "a experiência do Brasil na educação interessa ao mundo". Lula, disse ela, foi um presidente "que colaborou e colabora para o progresso mundial, fortalecendo laços entre povos".

Além da relatoria especial da ONU para o Direito à Educação (ACNUDH), a Campanha Nacional pelo Direito à Educação e o Instituto Lula são parceiros do evento. Lula irá falar às 10h.

"Como diz o ditado africano: 'Se você quiser ir rápido, vá sozinho, e se quiser chegar com segurança, vá com as pessoas'. O contexto do mundo atual exige a mobilização de todos os tomadores de decisão, todas as competências dos vários locais nacionais, regionais e internacional para enfrentar os desafios educacionais e até existenciais da humanidade", afirmou Koumbou Boly.

O ex-ministro da Educação Fernando Haddad, conselheiro do Instituto Lula, também participará do seminário. O ex-prefeito de São Paulo falará na mesa "Políticas e Mecanismos para garantir uma educação de qualidade, igualitária e inclusiva para todos", que reunirá ministros de sete países.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email