Lula: “Eu quero meus direitos políticos; se vou ser candidato, é outra coisa”

O ex-presidente Lula disse que sua candidatura nas eleições presidenciais de 2022 “depende do PT, dos aliados, da saúde e de Deus”. "Só quero meus direitos políticos”, ressaltou em referência ao processo arbitrário da Lava Jato que retirou o direito de se candidatar

Lula
Lula (Foto: Ricardo Stuckert)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-presidente Lula concedeu entrevista à Rádio Progresso de Cariri nesta quinta-feira (1) e disse que sua candidatura nas eleições presidenciais de 2022 “depende do PT, dos aliados, da saúde e de Deus”. "Só quero meus direitos políticos”, ressaltou em referência ao processo arbitrário da Lava Jato que retirou o direito de se candidatar.

Ele também condenou a postura de Jair Bolsonaro, que ignora a “a segurança alimentar dos brasileiros. “Nós não temos 1 kg de feijão na prateleira da Conab. Porque não temos governo. É uma tristeza imensa que o país enganado pela mentira de alguns meios de comunicação e das fake news tenha colocado na Presidência alguém que não tem um milímetro de compromisso com o povo”, disse.

Durante a entrevista, Lula também criticou a postura dos líderes extremistas que usam o discurso da falsa cortina de fumaça da “ameaça comunista”. “Bolsonaro acha que tudo que é vermelho é comunista. Se ele ver a cor do sangue que tem dentro dele se mata porque vai pensar que é comunista... Essa gente precisa criar vergonha e ler uns livros. Entender o que é cada coisa e parar de falar bobagem”, disse. 

Acompanhe a íntegra da entrevista: 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247