Lula: o povo em algum momento vai ter que reagir

Em entrevista exclusiva à TV 247, o ex-presidente Lula falou, entre diversos temas, sobre o esquecimento do povo pelo governo. “Há quantos anos a gente não ouve falar a palavra ‘povo’? É só ‘corte, corte, corte e ajuste’”, criticou. Assista

247 - Em entrevista exclusiva à TV 247, concedida na última quinta-feira 22, o ex-presidente Lula falou aos jornalistas Mauro Lopes, Paulo Moreira Leite e Pepe Escobar na última quinta-feira sobre o descaso do governo com o povo e com o crescimento econômico do país. Lula criticou a venda dos patrimônios brasileiros e questionou: “há quantos anos a gente não ouve falar a palavra ‘povo’?”.

Diante das recentes vendas de empresas públicas, Lula afirmou que o povo terá de reagir. “Eu acho que o povo, em algum momento, vai ter que reagir. Reagir em defesa do Brasil, é isso que vai acontecer”.

O ex-presidente disse que o governo de Jair Bolsonaro, que tem a economia capitaneada pelo ministro Paulo Guedes, só fala em “corte e ajuste” e que, para eles, o povo não passa de um número.  

“Lamentavelmente, há quantos anos a gente não ouve falar a palavra ‘povo’? Faz quanto tempo que a gente não ouve falar em ‘crescimento econômico’? Faz quanto tempo que a gente não ouve falar em ‘distribuição de renda’? É só ‘corte, corte, corte e ajuste’, ‘corte, corte, corte e ajuste’. Não existe povo, não existe a palavra chamada ‘povo’, povo é um número”.

Lula também criticou o modo com que Guedes promove a venda de estatais, por exemplo, da BR Distribuidora. “Esse Guedes vai vendendo o Brasil como se fosse uma loja na 25 de Março, vai fazendo liquidação e promoção. Parece que tem um cara na porta do ministério dele com uma corneta oferecendo as coisas. Vende a BR e ninguém sabe, não tem licitação, não tem concorrência, não tem leilão”.

Inscreva-se na TV 247 e assista à entrevista na íntegra:

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247