Lula parte para a Europa e encontrará lideranças evangélicas: “falarei todo o tempo sobre a desigualdade”

Além de receber o título de cidadão parisiense, Lula terá três encontros em Genebra com líderes evangélicos e diz que seu tema será a desigualdade

(Foto: Ricardo Stuckert)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-presidente Lula embarca neste sábado (29) para uma viagem a Paris, Genebra e Berlim, retornando ao Brasil em 11 de março apenas. “Meu tema já foi a fome; agora é a desigualdade”, disse Lula ao 247 antes de embarcar. 

Em Genebra, além da reunião com o Conselho Mundial das Igrejas, Lula irá encontrar-se com os líderes da Federação Luterana Mundial e da Comunhão Mundial das Igrejas Reformadas. Para Lula, a aproximação e o diálogo com as igrejas evangélicas é uma prioridade. Nos encontros não estarão líderes de igrejas neopentecostais.

O Conselho Mundial das Igrejas é a principal organização ecumênica em nível internacional, fundada em 1948. Com sede em Genebra, Suíça, o CMI congrega mais de 340 igrejas e denominações que representam mais de 500 milhões de fiéis presentes em mais de 120 países. Entre seus membros estão igrejas protestantes e ortodoxas, além de algumas denominações independentes. A Igreja Católica não faz parte da organização.

A Federação Luterana Mundial conta com 142 igrejas-membro em 79 países ao redor do mundo, com 70 milhões de fiéis. A Comunhão Mundial das Igrejas Reformadas representa igrejas com mais de 80 milhões de membros, sendo a quarta maior comunhão cristã no mundo, depois da Igreja Católica, da Aliança Batista Mundial e a Igreja Ortodoxa Oriental. Ela tem 225 denominações como membros em 108 países.

Leia a seguir a programação de Lula em seu giro europeu:

A viagem à França ocorre a convite da prefeita de Paris, Anne Hidalgo, para entrega do título de cidadão honorário da capital francesa a Lula. A honraria, concedida enquanto o ex-presidente ainda era mantido preso político em Curitiba, reconhece o legado de Lula no combate à miséria e sua luta contra a fome.

Em Paris, Lula deve se reunir com lideranças políticas, partidos, sindicatos e intelectuais franceses. Na terça-feira (3), o ex-presidente participa do Festival Lula Livre em Paris, no Teatro do Sol, às 19h30. O evento também vai contar com a presença da ex-presidenta Dilma Rousseff e de Fernando Haddad. 

Em visita a Genebra no dia 6, Lula se encontrará com representantes do Conselho Mundial das Igrejas (CMI), que congrega mais de 340 igrejas em mais de 120 países. Na pauta, o ex-presidente deve abordar a desigualdade social, tema  central do encontro com o papa Francisco no Vaticano. Ainda na Suíça, o ex-presidente participa de encontro com representantes de sindicatos globais.

Já em Berlim, Lula vai se reunir com lideranças políticas e com representantes do movimento sindical alemão. No dia 9, o ex-presidente participa de Encontro em Defesa da Democracia no Brasil, ato público em que deve encontrar representantes dos comitês internacionais Lula Livre.
 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247