Lula recebe apoio e solidariedade a dona Marisa

Ex-presidente recebeu cerca de 100 pessoas do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) nesta segunda-feira 30 na sede do Instituto Lula, em São Paulo; eles levaram presentes e apoio à ex-primeira-dama Marisa Letícia, que está internada no Hospital Sírio Libanês após sofrer um AVC; "Eu acho que a pressão e a tensão fazem as pessoas chegarem ao ponto que a Marisa chegou. Mas isso não vai fazer eu ficar chorando pelos cantos. Vai ficar apenas batendo na minha cabeça, como mais uma razão para que a luta continue", disse Lula

Ex-presidente recebeu cerca de 100 pessoas do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) nesta segunda-feira 30 na sede do Instituto Lula, em São Paulo; eles levaram presentes e apoio à ex-primeira-dama Marisa Letícia, que está internada no Hospital Sírio Libanês após sofrer um AVC; "Eu acho que a pressão e a tensão fazem as pessoas chegarem ao ponto que a Marisa chegou. Mas isso não vai fazer eu ficar chorando pelos cantos. Vai ficar apenas batendo na minha cabeça, como mais uma razão para que a luta continue", disse Lula
Ex-presidente recebeu cerca de 100 pessoas do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) nesta segunda-feira 30 na sede do Instituto Lula, em São Paulo; eles levaram presentes e apoio à ex-primeira-dama Marisa Letícia, que está internada no Hospital Sírio Libanês após sofrer um AVC; "Eu acho que a pressão e a tensão fazem as pessoas chegarem ao ponto que a Marisa chegou. Mas isso não vai fazer eu ficar chorando pelos cantos. Vai ficar apenas batendo na minha cabeça, como mais uma razão para que a luta continue", disse Lula (Foto: Gisele Federicce)

247 - O ex-presidente Lula recebeu nesta segunda-feira 30 na sede do Instituto Lula, em São Paulo, cerca de 100 pessoas do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), que foram prestar solidariedade e levar presentes à ex-primeira-dama Marisa Letícia, que está internada no Hospital Sírio Libanês após sofrer um AVC.

Presentes na cidade para participar do 7º Encontro Nacional do MAB, os membros do movimento presentearam o casal com uma faixa, flores, uma carta escrita pelas mulheres do grupo e um tecido bordado artesanal chamado arpileira, feito por mulheres chilenas no período da ditadura militar por que passou o país vizinho na segunda metade do século passado, informou o site de Lula.

Segundo Luiz Dalla Costa, coordenador nacional do MAB, a visita teve como intenção "prestar solidariedade, trazer energia do nosso movimento, com gente de todo o Brasil, para que ela (dona Marisa) tenha uma recuperação rapidíssima". Ele também se solidarizou com a família do ex-presidente por conta de toda a pressão de que é alvo.

Lula agradeceu a visita, o carinho e a solidariedade demonstrados. "Eu acho que a pressão e a tensão fazem as pessoas chegarem ao ponto que a Marisa chegou. Mas isso não vai fazer eu ficar chorando pelos cantos. Vai ficar apenas batendo na minha cabeça, como mais uma razão para que a luta continue", disse o ex-presidente.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247