Lula cresce na pesquisa BTG/FSB e está muito perto de vencer em primeiro turno

O petista cresceu três pontos em duas semanas e Bolsonaro oscilou um ponto para baixo, dentro da margem de erro. O levantamento é telefônico

Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e Jair Bolsonaro
Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e Jair Bolsonaro (Foto: Ricardo Stuckert | REUTERS/Adriano Machado)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - Levantamento telefônico do Instituto FSB, contratado pelo banco BTG Pactual, divulgado nesta segunda-feira (25) mostra que o ex-presidente Lula (PT) segue na liderança da corrida pela Presidência da República com 44% das intenções de voto. O segundo colocado é Jair Bolsonaro (PL), que tem 31%. 

No levantamento anterior, realizado há duas semanas, Lula aparecia com 41% e Bolsonaro com 32%. A diferença entre os dois candidatos favoritos passou, portanto, de 9 para 13 pontos.

continua após o anúncio
  • Lula - 44%
  • Bolsonaro - 31%
  • Ciro Gomes (PDT) - 9%
  • Simone Tebet (MDB) - 2%
  • André Janones (Avante) - 2%
  • Pablo Marçal (Pros) - 1%
  • Não votarão em nenhum candidato - 5%
  • Nulos/brancos - 2%
  • Não sabem/não responderam - 3%

Os demais pré-candidatos não pontuaram.

Segundo turno

Na projeção de segundo turno entre Lula e Bolsonaro, o petista aparece com 54% contra 36% do atual ocupante do Palácio do Planalto. 

continua após o anúncio

Na rodada anterior do levantamento, Lula tinha 53% e Bolsonaro 37%.

O levantamento ouviu 2.000 eleitores por telefone entre 22 e 24 de julho e está registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-05938/2022. O intervalo de confiança é de 95% e a margem de erro de dois pontos percentuais.

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247