Magazine Luiza aceitará somente negros em seu próximo programa de trainee

O Magazine Luiza vai aceitar apenas negros para as inscrições de seu programa de trainees de 2021. "O objetivo do Magalu com o programa é trazer mais diversidade racial para os cargos de liderança da companhia, recrutando universitários e recém-formados de todo Brasil, no início da vida profissional", diz o comunicado da empresa

Luiza Helena Trajano
Luiza Helena Trajano (Foto: World Economic Forum/Benedikt von Loebell)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Magazine Luiza irá abrir um processo de treinamento para funcionários apenas com negros. A consultora Jorgete Lemos afirma que a iniciativa da empresa vem em um momento histórico em que as diferenças sociais e raciais ficaram evidentes, tanto em razão do coronavírus, quanto em virtude dos protestos antirracistas americanos. 

A reportagem do jornal O Estado de S. Paulo destaca que “a professora da Escola de Direito da Fundação Getúlio Vargas (FGV) e pesquisadora em racismo e seus efeitos no Mercado de Trabalho, Alessandra Benedito, chama a atenção para o fato de que processos deste tipo procuram ajudar o crescimento profissional dos jovens contratados.”

A matéria ainda acrescenta que “foi o que motivou a iniciativa da rede varejista. Atualmente, o Magalu tem em seu quadro de funcionários 53% de pretos e pardos. Mas apenas 16% deles ocupam cargos de liderança. "O alerta despertado por essa baixa participação fez com que o Magalu decidisse atuar, oferecendo oportunidades para quem ainda está começando a carreira", diz a companhia.”

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247