Maia ataca política externa de Bolsonaro e Ernesto Araújo, que faz 'besteira'

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM) fez duros ataques nesta quinta-feira à política externa de Jair Bolsonaro e sua submissão aos Estados Unidos, e criticou severamente o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, que faz "besteiras"

(Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em visita à Europa com uma delegação de deputados, o presidente da Câmara dos Deputados abriu nova frente de luta contra o governo de Jair Bolsonaro - a política externa. 

A bordo de um avião da FAB para Genebra, na Suíça, Mais conversou com Roberto Azevedo, o diretor-geral da OMC.

Nos próximos dias, o deputado do DEM visitará dias organismos internacionais e a ONU, entidade frequentemente criticada pelo chefe do governo de extrema-direita do Brasil, assinala o jornalista Jamil Chade, especilaista na cobertura de política internacional. 

Ao ser questionado por jornalistas brasileiros sobre a diplomacia brasileira em seu primeiro ano de gestão de Ernesto Araújo no Itamaraty e a opção por um alinhamento aos EUA, Maia foi duro e alertou que não existe hoje reciprocidade, informa o jornalista.

Na visão de Maia, a prioridade da Casa Branca hoje não é o Brasil e só se interessa pela América Latina por conta da ameaça que pode existir de uma maior implicação chinesa na região.

Questionado se a política externa de Bolsonaro deveria mudar, ele deixou claro sua insatisfação com Araújo.

O presidente foi eleito e a política externa é do governo. Agora a minha posição em relação ao ministro das Relações Exteriores é uma posição muito crítica. Acho que ele é muito ideológico e não defende os interesses práticos, pragmáticos dos brasileiros na relação com outros países. Fez mudanças em embaixadores só do ponto de vista ideológico, só porque tinham sido ministros da Dilma, uma besteira, os embaixadores são funcionários de carreira, vão atender a todos os governos respeitando a orientação do governo eleito.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247