Maia: Moro e Dallagnol seriam presos se medidas defendidas por eles tivessem sido aprovadas

"Moro e o procurador Deltan Dallagnol teriam sido presos se as 10 medidas contra corrupção defendidas por eles tivessem sido aprovadas pelo Congresso", apontou o ex-presidente da Câmara Rodrigo Maia

(Foto: ABr)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-presidente da Câmara Rodrigo Maia afirmou em entrevista concedida ao jornalista Kennedy Alencar, no portal UOL, que os ex-coordenadores da operação Lava Jato Sergio Moro e o procurador Deltan Dallagnol teriam sido presos se as 10 medidas contra corrupção, que foram defendidas por eles, tivessem sido aprovadas pelo Congresso Nacional.

 O texto foi aprovado em novembro de 2016 com alteração de seis pontos propostos pelo Ministério Público Federal. 

 A declaração de Maia ocorre após vir à tona diálogos envolvendo as ações dos procuradores da Lava Jato,  que incluem falso depoimento, manipulação de provas, colaboração com agentes da justiça de outros países de forma ilegal, além de sentenças copiadas e arbritárias. 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email