Mais de mil são demitidos por tumulto em Pernambuco

Trabalhadores do Consórcio Ipojuca, responsável por parte das obras da Refinaria Abreu e Lima, da Petrobras, teriam sido identificados por câmeras de segurança durante a confusão que tomou o local no início do mês

Mais de mil são demitidos por tumulto em Pernambuco
Mais de mil são demitidos por tumulto em Pernambuco (Foto: Guga Matos/Folhapress)

Leonardo Lucena _PE247 – No início da manhã desta segunda-feira (20), mais de mil trabalhadores do Consórcio Ipojuca, responsável por parte das obras da Refinaria Abreu e Lima, em Suape, foram demitidos por justa causa. As informações dão conta de que os operários penalizados estariam envolvidos no tumulto do dia 8 de agosto, no qual sete ônibus foram queimados nas instalações do empreendimento.

A provável participação desses trabalhadores na confusão que tomou conta da Refinaria Abreu e Lima foi identificada por câmaras de segurança, o que desmentiria a tese de que a reação teria partido de número pequeno de operários.

De acordo com informações de quem está no local, os operários haviam bloqueado a passagem pela segunda portaria 2 do Complexo Industrial e Portuário de Suape. Mas logo em seguida Batalhão de Choque desfez o bloqueio.

A Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias da Construção de Estradas, Pavimentação e Obras de Tarraplanagem (Sintepav-PE) informa que desconhecia as demissões. Em contrapartida, operários negam tal argumento e reclamam, dizendo que membros do sindicato deveriam ter avisado aos trabalhadores a possibilidade de haver demissão.

Leia mais:

Fogo e pancadaria na Refinaria Abreu e Lima

 
O clima é de Guerra na Refinaria Abreu e Lima, em Suape. Após rejeitar a proposta do Sintepav-PE para encerrar a greve em andamento na unidade, revoltados, parte dos 44 mil trabalhadores do local resolveram partir para agressão física, atearam fogo em vários ônibus e apedrejaram membros dos sindicatos que representam a categoria. A Polícia Militar de Pernambuco precisou desferir balas de borracha para conter o movimento. A paralisação foi iniciada no último dia 1º.

Após quebra-quebra, prisões e volta ao trabalho

Apesar de todo o tumulto ocorrido na manhã desta quarta-feira na Refina Abreu e Lima, em Suape, apenas duas pessoas foram detidas pela Polícia Militar. No protesto, realizado por parte dos trabalhadores que ficaram revoltados com o acordo pelo fim da atual greve no local celebrado pelo sindicato que o representa - o Sintepav - e a empresa, seis ônibus foram queimados e o trio elétrico que comandava o protesto foi depredado.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247