"Mais de um terço das mulheres não querem ter filhos; um fenômeno que precisamos discutir", diz professora Valeska Zanello

“Isso tem a ver com um sintoma de uma resposta também ao tipo de maternidade que foi construída na nossa cultura, tem um mal-estar em relação à maternidade”, relatou a pesquisadora à TV 247. Assista

Valeska Zanello
Valeska Zanello (Foto: Pixabay | Antônio Cruz/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A professora Valeska Zanello, do Departamento de Psicologia Clínica da Universidade de Brasília (UnB), e pesquisadora da área de gênero, falou à TV 247 sobre a queda no nível de interesse das mulheres em ter filhos.

Para ela, a tendência faz parte de uma “cobrança muito grande” sobre as mulheres acerca da “ideia de que é difícil ser feliz como mulher sem ter um filho”. De acordo com a especialista, 38% das mulheres no Brasil não querem ter filhos. “Esse é um fenômeno que a gente precisa discutir. Isso tem a ver com um sintoma de uma resposta também ao tipo de maternidade que foi construída na nossa cultura, tem um mal-estar em relação à maternidade”, disse.

Valeska disse também que a Covid-19 evidenciou “o peso que as mulheres estão pagando com a pandemia, porque elas estão nos lugares de maior vulnerabilidade. Quem está aí na limpeza, na atenção primária, a maioria são enfermeiras, médicas, técnicas de enfermagem. Quem está cuidando dos doentes de Covid-19 são as mulheres, quem está cuidando dos filhos que não foram para a escola são as mulheres. Eu acredito que a gente já está tendo, e vai durar por muito tempo, uma pandemia mesmo de transtornos mentais relacionados a esse aumento de tarefas, que tem a ver sim com esse recorte de gênero”.

“É muito importante sentar com os filhos e as filhas e conversar, apresentar outras possibilidades. E aí a gente tem que pensar na democratização das contra-tecnologias de gênero, que são livros e filmes que têm sido lançados nos quais o tema central da personagem menina não é se casar e ter filhos, é ser uma cientista, é salvar o mundo, fazer outras coisas. Para isso a gente precisa retomar e conhecer a história das mulheres”, recomendou Valeska.

Inscreva-se na TV 247, seja membro e compartilhe:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email