Malafaia será processado por transfobia após sugerir boicote à Natura

Empresário da fé propôs ataque à empresa de cosméticos que escolheu Thammy Miranda como garoto-propaganda no Dia dos Pais

Silas Malafaia e Thammy Miranda
Silas Malafaia e Thammy Miranda (Foto: Isac Nóbrega/PR | Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O empresário da fé Silas Malafaia será processado por transfobia. Quem informa é o jornalista Lauro Jardim, em sua coluna. "A Associação LGBTI+ e o Grupo Arco-Íris enviaram uma representação criminal contra Silas Malafaia ao procurador-geral do Ministério Público do Rio de Janeiro, José Eduardo Gussem. As entidades afirmam na petição que o pastor 'cometeu deliberadamente, dolosamente e conscientemente o crime de transfobia, tipo penal reconhecido pelo STF', pontua ele.

"A representação foi motivada após Silas Malafaia sugerir um boicote à Natura por escolher Thammy Miranda como estrela da campanha da empresa no Dia dos Pais", contextualiza o jornalista.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247